HistA?rico

O que tem o mundo das RelaA�A�es com Investidores, as constantes viagens dos profissionais da A?rea e a maratona de reuniA�es com investidores do mundo inteiro a ver com automobilismo? No Brasil, e provavelmente de forma pioneira no mundo, elas aceleram lado a lado a mais de 150 km/ hora.

Com este pensamento surgiu em 2008 a idA�ia de criar a primeira equipe de kart de RelaA�A�es com Investidores do paA�s. O conceito surgiu de uma conversa entre o piloto Bruno Fusaro e um representante do mercado de capitais que vislumbrou a possibilidade de chamar a atenA�A?o de dois mundos que esti??i??o constantemente acelerando.

O conceito da equipe de RI desenvolveu-se para uma estrutura de pista sem igual em Minas Gerais. O piloto tem A� sua disposiA�A?o 2 chassis, telemetria, motores, manager, alA�m do apoio da Center Kart (doA� renomado David de Oliveira, que jA? trabalhou com pilotos com passagens na F1 e F Indy, como Cristiano da Matta, Bruno Junqueira, Rafa Mattos e Clemente Faria).

O primeiro ano de atividades da equipe foi de aprendizado do ponto de vista de divulgaA�A?o de imagem e porque nA?o, de pilotagem tambA�m. Fusaro era piloto de kart no inA�cio dos anos 80 e, voltou A�s pistas somente 25 anos depois retomando A� paixA?o pelo esporte.

Mas para Fusaro, alA�m do prazer de voltar a guiar, a possibilidade de estruturar uma equipe altamente profissional e explorar as RelaA�A�es com Investidores atravA�s do marketing esportivo A� igualmente prazeroso. a�?SA?o vA?rios os projetos que estamos desenvolvendo com este objetivoa�?.A� A BF Racing, equipe que dirige, mantA�m acordos com a Revista RI, maior canal de publicaA�A?o especializada em RI no paA�s, e a empresa de consultoria em RI FIRB- Financial Investor Relations Brasil. No ano passado a equipe contou ainda com o apoio da Usiminas, maior siderA?rgica de aA�os planos da AmA�rica Latina, que utilizou a BF Racing para divulgarA� seu nome especificamente no mercado de capitais. Tenho certeza que A� um fator diferencial para nossos apoiadores porque os participantes do evento com certeza vA?o se aproximar para entender o que o kart estarA? fazendo ali. a�?E vA?o perceber que existe uma equipe de Kart de RI os representando no mundo automobilA�stico.a�?

E para aqueles que enxergam no kartismo um a�?carrinhoi??i??i?? vA?o se surpreender. A realidade A� muito diferente, e quanto maior a competitividade, mais caro fica o esporte. Assim como na FA?rmula 1, a luta pelos dA�cimos de segundo custam o desenvolvimento de novos equipamentos, compostos, uso de telemetria, desenvolvimento de motores, eixos, pneus, chassis, freios etc.

a�?O desenvolvimento da equipe A� uma constante, nA?o sA? na parte de estrutura como tambA�m de ajuste de equipamento. Descobrimos nesse inA�cio de ano que a melhor forma de aproveitarmos essa estrutura A� competirmos em uma categoria mais rA?pida, a 125cc. Ali podemos explorar os nossos limites como equipe. Estamos muito entusiasmados.a�?

Sem contar i??i?? claro, a adrenalina de pilotar a mais de 140 km/ hr. O fato do piloto estar sentadoA� a 1cm do chA?o significa que sensaA�A?o de velocidade A� infinitamente superior, alA�m do incrA�vel desenvolvimento de sensibilidade para ajustes em chassis. NA?o A� a toa que os pilotos de FA?rmula 1A� e outras categorias usam sempre o kart como uma espA�cie de treino de manutenA�A?o quando estA?o em fA�rias entre as temporadas. O prA?prio Ayrton Senna, 2 vezes vice campeA?o mundial na modalidade mantinha um kartA?dromo em sua fazenda. Rubens Barrichello e Tony Kanaan sA?o outros pilotos que estA?o sempre usando o kart para manterem-se em forma.